Construir Resistência
20221026091020 4d2af5ba89aa76c49f85e1c24814b726bc9aa2d01fe3eb6384c743fbe32f6f98

Jornalistas apontam fracasso e escândalo na venda de Sabesp por Tarcisio, que conta com a omissão da mídia

Do Brasil 247

20221026091020 4d2af5ba89aa76c49f85e1c24814b726bc9aa2d01fe3eb6384c743fbe32f6f98
Tarcísio de Freitas e Sabesp (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli Divuglação/Sabesp)

Venda ocorreu abaixo do valor de mercado da companhia e uma única empresa, a Equatorial, apresentou proposta

Na última sexta-feira, o governo de Tarcísio de Freitas, em São Paulo, concluiu a venda de 15% das ações da Sabesp para a Equatorial Energia por R$6,9 bilhões. O valor por ação foi de R$ 67, representando uma queda de 10% em relação à cotação do mercado naquele dia.

O experiente jornalista Ricardo Galhardo, em uma postagem no X, criticou a operação, destacando a falta de concorrência no processo, uma vez que a Equatorial foi a única empresa a apresentar oferta pelo valor mínimo exigido. Para piorar, a atual presidente do Conselho da Sabesp atuava no conselho justamente da Equatorial.

Segundo Galhardo, a Equatorial possui apenas dois anos de experiência em fornecimento e saneamento, todos no Amapá, um estado com população pouco maior que os bairros de Grajaú e Vila Sônia. Em 2022, a Sabesp registrou uma receita de R$ 20 bilhões e um lucro líquido de R$ 3,5 bilhões, sendo considerada uma das empresas mais bem avaliadas do Brasil, com um valor de mercado estimado em R$ 53 bilhões. Apesar de adquirir apenas 15% das ações, a Equatorial terá direito a um terço das cadeiras no conselho da Sabesp, e o governo não terá poder para indicar o CEO.

Galhardo também mencionou preocupações com a transparência do processo e a capacidade da Equatorial de prestar serviços de qualidade, citando experiências negativas anteriores em outras privatizações conduzidas pela empresa. A crítica se estende à suposta subavaliação dos valores dos imóveis da Sabesp e à rápida ascensão financeira de Tarcísio de Freitas em contextos de venda de patrimônio público. Em resposta à postagem de Galhardo, o experiente jornalista José Paulo Kupfer cobrou uma investigação sobre a venda, que, segundo ele, tem cheiro de escândalo

Screenshot 20240703 162334 Chrome

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Matérias Relacionadas

Rolar para cima