Um absurdo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Por Luis Otavio Barreto

Milton Ribeiro, pastor presbiteriano, teólogo, advogado, professor e ministro da educação do governo genocida de Jair Bolsonaro, falou há pouco. Um homem imóvel, num muito bem editado vídeo que se dividia em duas aberturas – que não mostravam as mãos – aliás, aparecia em milésimos de segundos, falou da ‘urgência’ da reabertura das escolas públicas do país.

Ousou, ELE OUSOU, falar da reabertura das escolas da Europa, por exemplo, ainda em 2020, fazendo termo de comparação com o Brasil! Um país que SABIDAMENTE não teve quaisquer preocupações por parte do governo que não fossem aquelas em benefício da própria pandemia!

Mentiu, ‘cagou goma’, tirou o dele da reta, dizendo que por ele a situação seria outra! HAHAHAHA, óbvio! Não teria fechado! NÃO TERIA FECHADO! Empurrou a situação para os governos estadual e municipal! Babou as bolas de Jair Bolsonaro, é óbvio!

PUTA QUE PARIU!!! UM PASTOR!!! UM TEÓLOGO!!!

Será que não tem medo?!

Será que a consciência não pesa?!

Como poderá enfrentar um púlpito?! Um plenário?!

CARA!!! Como pode mentir quando a verdade está tão óbvia?! Abrir as escolas é um crime!

Hoje o Rio marca um milhão de casos de COVID-19! Já passamos de meio milhão de mortos e ele não teria fechado as escolas! E ele quer abrir as escolas!!!

Não há investimentos, não há protocolos, não há segurança, não há cuidados! ELES NÃO PODEM! ELES NÃO QUEREM! ELES NÃO VÃO GARANTIR NADA! Não mandem seus filhos! Eles vão trazer o vírus para dentro de casa! Eles, vocês, seus conhecidos e tantos outros irão morrer! Como estão morrendo tantas pessoas! É um horror! É um crime! Não mandem seus filhos!

A vacinação está atrasada, temos inúmeros escândalos de corrupção, a comunidade escolar não está vacinada, há milhares de professores que não receberam nem mesmo a primeira dose! É absurdo! É imoral!

É um absurdo o silêncio das igrejas evangélicas que não se enquadram naquele contexto de apoio! ABSURDO!

É um absurdo que esse homem vá em rede nacional ‘conclamar’  – o verbo que usou – a volta às aulas! ABSURDO!

Luis Otavio Barreto é músico pianista e professor de língua portuguesa.

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *