Construir Resistência
Foto das redes sociais da Gleisi

“Tudo tem limites”, diz Gleisi sobre foto de deputado petista com Pazuello

Da Redação com informações do Correio Brasiliense e Folha de S.Paulo 

Segundo a presidenta do PT, foto postada pelo vice-presidente da legenda, Washington Quaquá, é “ofensiva às vítimas da covid-19”

A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffman, criticou nesta quarta-feira foto postada pelo deputado petista Washington Quaquá (PT-RJ), vice-presidente nacional do partido, ao lado do deputado general Eduardo Pazuello (PL-RJ), ex-ministro da Saúde.

“A foto do nosso companheiro  deputado Quaquá com o bolsonarista Pazuello é desrespeitosa com o PT e ofensiva às vítimas da covid. Na vida e na política, tudo tem limites”, escreveu Gleisi em sua conta no Twitter.

Pazuello foi ministro da Saúde de Jair Bolsonaro (PL) e é alvo de inquérito do Ministério Público Federal por possível omissão durante a pandemia no Brasil, que deixou quase 700 mil mortos.

Punição

Perguntada se a atitude de Quaquá teria alguma consequência dentro do partido, Gleisi respondeu: “Não vou encaminhar nada, fiz minha manifestação na política. Se alguém encaminhar ao PT [algum pedido de punição], fazemos os procedimentos”, respondeu.

Ao postar foto do encontro com Pazuello no Instagram, ocorrido ontem na Petrobras, Quaquá já previa que seria criticado. “Resolvi postar a foto nossa mesmo sabendo que intolerantes da direita e da esquerda vão criticar! A tarefa do governo Lula e da figura maior do nosso presidente é unir, pacificar e reconstruir o nosso país”, publicou o deputado e vice do PT.

“Quando o diálogo e a política falham sobra a guerra! E a esquerda é dialógica e não intolerante e autoritária! Por isso gostei muito da conversa e do tom civilizado do General. Quero inclusive com ele criar pontes de diálogo com os militares! Viva a democracia!”, completou, na postagem de ontem.

As críticas vieram de várias instâncias do partido, dos militantes a dirigentes como Valter Pomar, integrante da direção nacional do PT. “Confesso que, vindo do referido deputado, nada mais me espanta”, escreveu ele. No Instagram, um seguidor ironizou: “Quaquá acaba de criar o movimento ‘com anistia'”.

Outro seguidor foi mais duro: “600 mil pessoas morreram na mão do descaso desse senhor, e você fazendo mea culpa nos chamando de intolerantes de esquerda. Quaquá, você é um desserviço pro PT, um dia espero te ver longe das nossas fileiras.”

Diante da péssima repercussão, Quaquá postou ainda ontem um vídeo em que reclamou da intolerância da esquerda “classe média”, disse que democracia é a discussão dos contrários e classificou seus críticos de “stalinistas”.

 

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Matérias Relacionadas

Rolar para cima