Construir Resistência
Treta

Treta

Por Virgilio Almansur

Os conjos decrépitos aprontaram feio no PR. Quê o diga Cascavel, onde a dupla fez do Forum da cidade um puxadinho do escritório de advocacia. O telefone “comercial” era o da Vara do juge voleur.

Se fossem bem vistos, tudo indica que o estado natal os assistiriam incontestes.

No entanto, o juiz ladrão, apontado por Glauber frontalmente no Congresso, montou um escritório criminoso na 13a.VF curitibana, onde por lá se enroscou pesadamente sendo hard e pouco soft…

Ladrõezinhos baratos que são, passarão a desfilar na paulicéia desvairada que acolhe o mundo…

Se não servem pra lá de onde surgiram, é bastante sintomático que numa população menor as rejeições devam ser significativas. Prova de que há rabo preso no estado paranaense.

Sem o glamour de uma dupla pistoleira como a de Bonnie and Clyde — que infernizavam o estado vizinho de onde surgiram —, os conjos infestarão os domínios principalmente paulistanos, para então avançarem aos incautos interioranos que vivem sob os BBBs prosaicos ávidos pelos 15’ da fama efêmera.

O Paraná não os têm em conta; não os estimam… Níveis de desprezo aparecem em Maringá. São mal vistos em Curitiba e a conja reage ao desfile naquela capital, pelo que sabe dos vazamentos do Intercept.

Some-se às desventuras o limite intelectual da dupla, reveladora de uma indigência sem precedentes e que salta aos olhos até de desavisados ou poucos afeitos à produção jurídica de quinta categoria que produzem…

É no mínimo estranha essa movimentação. As suspeitas podem e devem acompanhar o rito encontrado na Corte Suprema que, ao apontar o rapaz como suspeito nos procedimentos processuais, porque suspeito somou incompetência — e a vilania provou-se crônica!

Temo por São Paulo, trampolim para aventureiros sem escrúpulos, destituídos de valores éticos que encontramos noutros bandidos…

Imagino que não seria impossível encontrar ampla axiologia respeitável num Fernandinho Beira-Mar. A dupla consegue ultrapassar a bandidagem convencional naquilo que o cafumango expecta para gáudio de seus valores.

Tornar-se reduto de bananinhas, tarcisios engalanados e fiadores de uma juristocracia formada por meliantes, São Paulo acabará reduzido ao lugar de passagem, roteiro do vigarismo institucionalizado repleto de dejetos, uma latrina a céu aberto!

Virgilio Almansur é médico, advogado e escritor.

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Matérias Relacionadas

Rolar para cima