Construir Resistência
greve-metroviarios-910x607

Tarcísio sentiu que com os metroviários não se brinca

Por Simão Zygband

 

 

O governador estrangeiro Tarcísio de Freitas recuou e sentiu a força dos metroviários. Percebeu a bobagem que havia feito e que com esta categoria, extremamente disciplinada e organizada, não se brinca.

Para isso, acabou por fim, se virando para conseguir o dinheiro reivindicado pelos trabalhadores que, em assembleia a ser realizada na manhã desta sexta-feira (24), tendem a encerrar o movimento vitorioso. Já poderiam ter evitado a greve, se o bom senso tivesse prevalecido e as reivindicações fossem atendidas sem desafiar a categoria.

Mas Tarcísio pagou para ver e saiu com o rabo no meio das pernas.

A proposta econômica mais importante é que no dia 14 de abril, os metroviários receberão um abono compensatório da Participação nos Resultados (PR) no valor de R$ 2 mil e a continuidade do programa em 2024. Os dias de greve não serão descontados dos salários e não haverá punição com demissões dos grevistas.

Estas propostas serão analisadas na assembleia e os metroviários deverão dar o encaminhamento que eles acharem conveniente. A tendência é pelo fim da greve vitoriosa.

Tarcísio sentiu que foi um erro desafiar os metroviários. Que esta força siga de exemplo para que ele entenda que em São Paulo os trabalhadores são organizados e com disposição de luta.

Toda força aos trabalhadores metroviários!

Parabéns pela inegável Vitória!

 

A integra da proposta do Metrô

 

A Companhia do Metropolitano de São Paulo – Metrô, visando o fim da paralisação e o consequente retorno
de 100% (cem por cento) dos empregados ao trabalho, serve a presente para formalizar a seguinte proposta
de acordo:
1 – Pagamento de um abono compensatório da PR 2020, 2021 e 2022 no valor de R$ 2.000,00 (dois mil
reais) no dia 14 de abril de 2023;
2 – Continuidade da instituição do Programa de Participação nos Resultados de 2023, com pagamento em
2024;
3 – Garantia de que nenhum empregado sofrerá qualquer desconto por falta em virtude de participação na
greve;
4 – Garantia de que nenhum empregado será punido pela retirada do uniforme, salvo se não estiver
devidamente uniformizado quando do retorno;
5 – Fim da greve e do estado de greve, devendo os empregados se apresentarem em seus postos de trabalho
imediatamente após a aprovação da presente proposta em assembleia;

 

AJUDE A MANTER O CONSTRUIR RESISTÊNCIA

 

PIX para Simão Félix Zygband no 11 997268051
OU CLICANDO E OBSERVANDO OS ANÚNCIOS QUE APARECEM NA PÁGINA.
QUALQUER FORMA DE CONTRIBUIÇÃO É BEM VINDA.

TODO APOIO AOs METROVIÁRIOS

 

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Matérias Relacionadas

Rolar para cima