Construir Resistência
Imagem: Arquivo pessoal

Sarau Delivery no Dia de Zumbi : que nossa consciência seja perene contra o racismo

Por Washington Luiz de Araújo

Será que já raiou a liberdade, ou se foi tudo ilusão?

Será, oh, será que a lei áurea tão sonhada, há tanto tempo assinada, não foi o fim da escravidão?

Hoje dentro da realidade, onde está a liberdade?

Onde está, que ninguém viu?

Moço, não se esqueça que o negro também construiu as riquezas do nosso Brasil”. (Trecho do samba enredo da Mangueira de 1988 “100 Anos de Liberdade, Realidade ou Ilusão” (Alvinho / Helio Turco / Jurandir)

“A nossa escrevivência não pode ser lida como histórias para ninar os da casa grande e sim para incomodá-los em seus sonos injustos”
(Conceição Evaristo)

Sarau Delivery canta, declama o Dia da Consciência Negra.

“Não ser racista não é suficiente! Por que é preciso ser antirracista?

A noção de que racismo é e deve ser tratado como crime não é nova: a primeira lei brasileira que o considerava uma contravenção penal, a Lei Afonso Arinos, tem 70 anos! Mas, sete décadas depois, o preconceito e a exclusão seguem presentes no cotidiano do país.

O Brasil de Fato Explica por que o antirracismo é único caminho para desenvolvimento pleno do Brasil.”

Abri como texto acima, do Brasil De fato (vejam o vídeo neste post), para tentar nos conscientizar de que não basta sermos todos negros no Dia da Consciência Negra, Dia de Zumbi, mas sim de que todos os dias temos que lutar contra o racismo. Vamos ver aqui uma coletânea de vídeos e poemas e textos não para divertir, para entreter, para ninar os donos da casa grande, como diz a poeta Conceição Evaristo, mas para que pensemos na dor de negras e negros.

Dor perene, dor que persiste, pois o racismo continua nos outros 364 dias do ano.

Veja os vídeos com músicas alusivas a Zumbi em seus cantos de liberdade e assista ao filme Palmares – Coração Brasileiro Alma Africana.

Que não esperemos mais um 20 de novembro para lembrarmos Zumbi. Um dia vi num filme que num país africano não existe a palavra liberdade, pois ela é desnecessária, sendo que é praticada em sua plenitude.

Aqui, fala-se de liberdade o tempo todo e temos que falar, pois ela não é praticada.

E você é só racista ou antirracista?

Washington Luiz de Araújo, jornalista, #BemBlogado

Leia e ouça direto da fonte em:

Sarau Delivery no Dia de Zumbi: que nossa consciência seja perene contra o racismo

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Matérias Relacionadas

Rolar para cima