Construir Resistência
9c6fea00-9827-11ed-acd9-e186e555e66a

Operação Lesa Pátria: Mais quatro PMs são presos por atos golpistas no DF

Do Yahoo
Operação Lesa Pátria: Quatro PMs são presos por atos golpistas no DF

 

A quinta fase da Operação Lesa Pátria, da Polícia Federal (PF), prendeu nesta terça-feira (7) quatro policiais militares (PMs) suspeitos de se omitir no enfrentamento e colaborar com os atos golpistas de 8 de janeiro na Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

De acordo com informações da TV Globo e a GloboNews, entre os alvos desta fase da operação estão:

  • Coronel Jorge Eduardo Naime Barreto — Ex-comandante de Operações da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF);
  • Capitão Josiel Pereira César — Ajudante de ordens do comando-geral da PMDF;
  • Major Flávio Silvestre de Alencar — Investigado por liberar o acesso dos extremistas ao Supremo Tribunal Federal (STF);
  • Tenente Rafael Pereira Martins

Além das prisões, há ainda seis ordens de busca e apreensão.

A ação da PF é acompanhada pela Corregedoria da Polícia Militar do Distrito Federal. A Operação visa identificar participantes, financiadores e fomentadores dos atos terroristas de 8 de janeiro, na capital federal.

De acordo com a investigação há suspeita de omissão e conivência das polícias locais no dia das ações golpistas, que levou à destituição e à prisão de integrantes da cúpula da segurança pública do DF, incluindo o então secretário de Segurança Pública, Anderson Torres, e o então comandante da PM, Fábio Augusto Vieira.

Imagens registradas no dia da invasão mostram que Tropa de Choque desfez barreira no Congresso e facilitou invasão ao STF.

Até esta segunda-feira (6), haviam sido cumpridos 16 mandados de prisão e 31 mandados de busca e apreensão nas fases anteriores da operação Lesa Pátria, que se tornou permanente.

Mais de 900 suspeitos já foram denunciados após o ataque às sedes dos Três Poderes em Brasília. Sendo a maioria detida ainda no dia dos ataques.

As ações da PF já foram deflagradas a partir de investigações da corporação, da PGR (Procuradoria Geral da República) e da Polícia Legislativa do Senado. Em todos esses casos, os mandados foram expedidos e autorizados pelo STF. Os ataques contra o Congresso Nacional, o Palácio do Planalto e o STF completam um mês nesta quarta-feira (8).

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Matérias Relacionadas

Rolar para cima