Construir Resistência
Lula Cop 30

Lula quer destinar prédios públicos sem uso para moradia

Por Palas Atena 

Lula foi a Belém anunciar as obras da COP 30, que acontece em 2025 na capital do Pará. Seria o equivalente a uma Copa do Mundo e Olimpíadas juntas. Ainda bem que vai ser em Belém, lá não tem cirandeiro para fazer manifestação “queremos escola padrão COP”, “queremos hospital padrão COP” e sabotagens afins.
Entre outras ações, o governador helder barbalho filho (o Brasil ainda tem capitanias hereditárias que, como o nome indica, passam de pai para filhos e netos) falou sobre uma área do porto da cidade que o Estado pediu ao governo federal para ser desapropriado e destinado à construção de um complexo turístico.
Segundo ele, o governo do Pará pagou 25 milhões ao desgoverno genocida para que o local passasse ao governo do estado. Foram três anos peregrinando em Brasília sem que o desgoverno genocida cumprisse o acordo. E não só não cumpriu o acordado como quis destinar o local para a construção de casas ao público de alta renda (aquele programa casa verde e amarela, que acabou com o Minha Casa Minha Vida destinando recursos públicos para construção de moradias à classe média alta e excluindo a faixa de baixa renda).

O governador contou que, para barrar essa ação do desgoverno genocida, foi votada uma lei municipal proibindo a construção de casas na área que, pelo que entendi, faz parte do Porto de Belém, onde a cidade se expandiu. Essa expansão tornou disfuncional a presença de caminhões de carga no local, daí dar a ela outra destinação.
Assim que Lula ganhou, helder filho (reeleito com 70% dos votos e apoiador de Lula que também venceu no Pará) conversou com a ministra da Gestão, Esther Dweck, e ela liberou o local em uma semana. jader filho elogiou muito a atuação da ministra e informou que, nesse local, vai ser construído um complexo turístico com museu, bares, centros de biotecnologia, como parte da preparação para a COP e incremento do setor turístico do Estado.
E o melhor anúncio: o governador disse que a ministra Esther Dweck tinha conseguido ceder à diocese que cuida do Cirio de Nazaré uma área adjacente à Basílica do Santuário de Nazaré. O local, uma vastíssima área, era dos parasitas do exército. Agora faz parte da Basílica para ampliação das instalações para a festa, por exemplo, a área de recepção dos romeiros. Adorei que tiraram terra do exército. Continue assim, ministra. Está de parabéns!
E, antes que critiquem por essa área ter sido dada à igreja, o Círio de Nazaré é a maior festa católica do mundo, foi declarada Patrimônio Cultural Imaterial pelo Iphan e Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO.
No evento de hoje, o governador ainda falou que Janja é devota da Santa (é mesmo, ela fez promessa na campanha, foi ao Cirio em 2022 pagar essa promessa e fazer outra para o segundo turno haha). O povo delirou. E helder filho disse que Janja tinha prometido levar Lula no Cirio deste ano.
Lula, por sua vez, disse que ia se encontrar com o Papa na próxima semana e convidá-lo a vir ao Brasil para participar do Cirio. Imaginem se desse certo? Acho difícil porque o Papa está muito debilitado e não tem viajado. Mas vai que…
Enfim, amigos, é muito bom ver o Brasil assim, proativo, protagonista do mundo, com projetos, grandes realizações. Fizemos o L para isso né?

Prédios públicos sem uso

O presidente fala do absurdo que o fascista prefeito de Campinas, em conluio com o bozofascista governador de SP, está fazendo ao destinar casas de 15 m às pessoas sem teto. É um tamanho para atender famílias de até 7 pessoas. Um crime. Como não existe ministério público para a extrema-direita, esses facínoras podem agir impunemente.
Mas a gente tem Lula. E ele pôs expôs esse absurdo. Vai render. E mais uma excelente notícia. Lula disse que pediu à ministra Esther Dwek para fazer o levantamento de todos os prédios públicos sem uso. Ele disse que vai fazer a restauração desses espaços e destiná-los à moradia. Como são imóveis, em geral, bem localizados é uma forma de possibilitar às pessoas atendidas pelo Minha Casa Minha Vida moradias em regiões centrais. Não me canso de fazer o L.

Ressentidas e invejosas

Enquanto os jornalões e colonistas, principalmente mulheres, destilam veneno contra Janja, ela segue sendo até mais popular do que Lula. Agora em Abaetetuba, ela foi mais aplaudida, festejada do que todos os políticos juntos. O povo gritou o nome dela, chamou de linda. Pensa num tapa da cara das ressentidas e invejosas.

Nota da Redação – foi mantida a maneira de escrita de Palas Atena.

 

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Matérias Relacionadas

Rolar para cima