Construir Resistência
O novo comandante do Exército, general Tomás Miguel Ribeiro Paiva

Lula demite comandante do Exército e nomeia general legalista

Da Redação com jornal O Tempo e G1

Decisão se dá um dia após encontro do chefe do Executivo com os representantes das Forças Armadas

O novo comandante do Exército, general Tomás Miguel Ribeiro Paiva

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva demitiu neste sábado (21) o comandante do Exército, general Júlio Cesar de Arruda. A decisão se deu um dia após a reunião do chefe do Executivo com o ministro José Múcio Monteiro, da Defesa, e com os comandantes das tropas.

O novo comandante será o general Tomás Ribeiro Paiva que, na última quarta-feira (18) fez um forte discurso em que afirma que o Exército é uma instituição de Estado e que o resultado das urnas deve ser respeitado independentemente das posições pessoais de um outro militar.

Ao deixar a reunião de sexta-feira com os comandantes, José Múcio negou que os atos radicais do dia 8 tenham entrado na pauta, apesar das diversas declarações de Lula mostrando irritação com as atuações dos militares no episódio.

“Se vocês me perguntarem se tratamos sobre o dia 8, não tratamos. Isso está com a Justiça. Nós tratamos sobre a capacidade da geração de emprego que o Brasil tem na indústria de Defesa”, disse o ministro depois da reunião.

Ele admitiu, porém, o desejo de abandonar o clima de tensão. “Nós não tivemos um problema? Precisávamos ter uma conversa que não tratasse disso. Eu queria era virar a página, só isso”, frisou José Múcio.

Quem é o novo comandante do Exército 

As 62 anos, Tomás Miguel Ribeiro Paiva chefiava o Comando Militar do Sudeste desde 2021, ainda na gestão do ex-presidente Jair Bolsonaro. Experiente, ela era o segundo na lista de generais que poderiam se tornar comandantes na gestão do ministro José Múcio Monteiro, da Defesa.

Em 2019, ele havia assumido o posto de general de Exército, o mais alto da carreira militar. Na época, ele passou a integrar o Alto Comando do Exército, órgão colegiado onde são discutidos temas da Política Militar Terrestre e assuntos de interesse do comandante do Exército.

Carreira militar iniciada em 1975

Nascido na cidade de São Paulo, ele iniciou a carreira militar em 1975, quando entrou na Escola Preparatória de Cadetes do Exército, em Campinas (SP), e foi declarado aspirante a oficial da Arma de Infantaria em 1981.

Atuou em misssão do Exército no Haiti como Subcomandante do Batalhão de Infantaria de Força de Paz e foi Comandante da Força de Pacificação da Operação Arcanjo VI, no Complexo da Penha e do Alemão, no Rio de janeiro (RJ), em 2012.

Também já comandou o Batalhão da Guarda Presidencial, em Brasília (DF), e foi ajudante de ordens do Presidente da República e Assessor Militar do Brasil junto ao Exército do Equador.

O general também chefiou o Gabinete do Comandante do Exército, em Brasília, e comandou a 5ª Divisão de Exército, em Curitiba (PR).

Em seu currúculo, Ribeiro Paiva também tem passagens como subalterno e comandante de companhia de fuzileiros no 7º Batalhão de Infantaria Blindado, em Santa Maria (RS), no 26° Batalhão de Infantaria Paraquedista, no Rio de Janeiro (RJ), e no 33° Batalhão de Infantaria Motorizado, em Cascavel (PR).

Também foi instrutor do Curso de Infantaria da Academia Militar das Agulhas Negras, Subcomandante da Companhia de Precursores Paraquedista, Ajudante de Ordens do Presidente da República e Assessor Militar do Brasil junto ao Exército do Equador.

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Matérias Relacionadas

Rolar para cima