Construir Resistência

Internacionalismo na guerra da Ucrânia

Compartilhado da Esquerda on line 

Por Valerio Arcary

A linha dos internacionalistas na Primeira Guerra Mundial foi o derrotismo revolucionário, em oposição irreconciliável com o apoio aos seus próprios governos imperialistas em cada país. Derrotismo revolucionário era considerar que a derrota do seu governo imperialista era o melhor caminho para conquistar a paz. Isso significava que os trabalhadores na Alemanha deviam lutar contra o governo do Kaiser. E na Rússia, pela derrota do governo do Czar.

Hoje o internacionalismo passa pela denúncia da invasão da Ucrânia pela Rússia. Passa pela luta da esquerda na Rússia contra Putin. Mas nos EUA e na Europa, a esquerda deve lutar contra os governos de Biden, Boris Johnson, Macron, Olaf Scholz e todos os demais aliados da Otan. O imperialismo norte-americano dirige a Otan e seu projeto é a transformação da Ucrânia em protetorado.

É necessário exigir a retirada das tropas russas. E defender os direitos democráticos dos que estão sendo presos na Rússia por se oporem à guerra é central. Mas é necessário dizer, também, que a Otan deve recuar imediatamente, suspender o envio de armas para o governo da Ucrânia, levantar aquelas sanções econômicas que estão se abatendo sobre o povo da Rússia, e não sobre Putin e a oligarquia capitalista que o sustenta.

Leia o artigo na íntegra

https://esquerdaonline.com.br/2022/03/05/internacionalismo-na-guerra-da-ucrania/

 

Foto: Ucraniano escala tanque destruído em Kiev. Esquerda on line

 

Valerio Arcary é Professor titular aposentado do IFSP. Doutor em História pela USP 

Os artigos aqui reproduzidos são de responsabilidade dos autores.

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Matérias Relacionadas

Rolar para cima