Fundamental João Silvério Trevisan – por Ricardo Soares

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Já faz tempo mas não sei exatamente quando e nem como “descobri” o escritor e ensaísta João Silvério Trevisan, dos melhores de nossas letras muito embora tenha muito menos holofotes do que mereceria diante da bagraiada que adora se autopromover, fazer amigos e influenciar pessoas.
Entre os muitos bons livros que publicou há dois que são verdadeiros clássicos em gêneros distintos. No romance “Ana em Veneza”, de enredo elaboradíssimo, ele mescla Júlia, a mãe brasileira do escritor alemão Thomas Mann,a escrava negra Ana, antiga ama de Júlia e o compositor cearense Alberto Nepomuceno que no capítulo inicial é desajeitadamente entrevistado dentro da histórica Confeitaria Colombo no Rio , ricamente detalhada pelo talento de João Silvério.
O autor foi também pioneiro ao tratar temas caros ao universo LGTBQ numa época em que mal se falava no assunto, exatos 35 anos passados e comemorados do seu clássico “Devassos no Paraíso”, um conjunto de pensatas, histórias e ensaios sobre a homossexualidade no Brasil, da colônia à atualidade. João Silvério também é autor, entre outros, do livro de contos “Troços &Destroços” e dos ensaios contidos em “Seis balas num buraco só, a crise do masculino” além do elogiado e recente romance `”Pai pai”.

Quem ainda não “descobriu” o João Silvério que o faça. O tempo urge nessa época de falsas urgências midiáticas.

 

Ricardo Soares é jornalista, escritor e crítico literário

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *