Construir Resistência

“Crime e Castigo”- clássico da literatura no cinema russo

Por: Francisco José Nunes

O filme Crime e Castigo (1970), do diretor russo #LevKulidzhanov é considerado a melhor adaptação, para o cinema, do livro Crime e Castigo(1866), do escritor russo #FiódorDostoiévski (1821-1881). O romance conta a história de um jovem chamado Rodion Romanovich Raskolnikov, de família pobre, que abandonou o curso de Direito e vive em São Petersburgo (capital da Rússia).

A história gira em torno de um crime gravíssimo cometido pelo jovem Raskolnikov. Ele assassinou duas senhoras idosas, que eram irmãs. Uma delas é a Aliona Ivanovna, uma usurária (agiota), ranzinza e má. A outra é a Lisavieta, uma pessoa bondosa, inocente e caridosa.

A trama aborda os dilemas de Raskolnikov ao conviver com aquele crime, temendo ser descoberto e tendo pesadelos constantes. A genialidade de Dostoiévski faz um mescla entre os sofrimentos psicológicos vivenciados pelo assassino, com os sofrimentos sociais e econômicos, vivenciados por grande parte dos personagens. São pessoas que vivem em lugares insalubres, jovens prostituídas, pessoas famintas, desempregadas e alcoólatras. 

É importante lembrar que o escritor Dostoiévski foi condenado à morte por ter participado de um movimento que lutava pelo fim do “czarismo” e pelo fim da servidão na Rússia, teve a sua pena comutada para cumprir prisão na Sibéria. Ao todo, entre o período no presídio e no cumprimento de trabalho como soldado raso, ele ficou dez anos na Sibéria. Depois recebeu anistia e paulatinamente foi se reintegrando à sociedade russa e aos círculos intelectuais; entretanto, continuou sob censura e vigiado pela polícia secreta do “Czar”. Esse contexto político possibilita compreender as suas obras e o seu posicionamento, que era conservador. Impossibilitado de expressar abertamente suas ideias, manifestou-as de forma muito sofisticada, descrevendo as consequências de um regime autocrático.

O filme foi produzido pelo importante diretor russo Lev Kulidzhanov (1924-2002), que além de diretor de cinema, foi roteirista, professor no #InstitutoGerasimovdeCinematografia, foi presidente do #SindicatodosCinematógrafos de URSS (1965-1986). Dirigiu doze filmes (entre 1954 e 1994) e recebeu diversos prêmios.

Rodado em São Petersburgo, com uma cuidadosa ambientação de época, o filme conta com um ótimo elenco, filmado em preto e branco, explorando muito bem os contraste de claro e escuro, combinando com os dilemas psicológicos do protagonista; as inúmeras cenas realizadas nos minúsculos apartamentos passam uma sensação de claustrofobia, o protagonista vaga pelas ruas e canais de São Petersburgo (conhecida como a “Veneza do Norte”), o filme tem uma ótima fotografia e uma ótima direção de arte. No elenco, o ator Georgy Taratorkin desempenha de maneira convincente o papel de Raskolnikov; a atriz Tatyana Bedova faz o ótimo papel de Sonya Marmeladova (a garota prostituída); Victoria Fyodorova faz o papel de Avdotya Romanovna (a irmã de Raskolnikov); entre outros ótimos atores e atrizes.

Por curiosidade, a palavra “Raskolnik” significa: cindido, cisão, cisma, atormentado. Portanto, o sobrenome Raskolnikov expressa muito bem a personalidade do protagonista. Outra curiosidade é que o filme está disponível gratuitamente no #Youtube!

Neste mês de comemoração do “Bicentenário do Nascimento de Dostoiévski”, esse filme pode proporcionar um mergulho na obra do grande escritor russo e na cidade de São Petersburgo. Fiódor Dostoiévski nasceu no dia 11 de novembro de 1821.

Serviço

Filme: “Crime e Castigo”

Direção: Lev Kulidzhanov

Ano: 1970

Duração: 221 minutos (está dividido em duas partes)

Plataforma: Youtube (gratuito) 

Parte 1

https://www.youtube.com/watch?v=dHvOnIXuQDQ&ab_channel=Emil

Parte 2

https://www.youtube.com/watch?v=CxoDv7MFu3A&ab_channel=Emil

 

 

Francisco José Nunes é Mestre em Ciências Sociais – PUC-SP; Graduado em Filosofia; Professor na Faculdade Paulista de Comunicação – FPAC.

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Matérias Relacionadas

Rolar para cima