Cepa América x Copa Amerda

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Por Tião Nicomedes

É gol!

Da #pandemia do Brasil!

O Brasil sempre foi conhecido como o país do futebol. E também do carnaval. E daqui saíram os melhores jogadores do planeta.

Quem nunca ouviu falar do Rei Pelé? Tido como o melhor jogador do mundo de todos os tempos?

Mas, em 2020 não tivemos carnaval. Logicamente, futebol também. Não deu samba.

Ainda assim tivemos os campeonatos regionais. Os estaduais. A copa do Brasil. Até o campeonato brasileiro.

Como resultado, 48% dos atletas da série A tiveram #Covic-19. Foram mais de 300 infectados só no ano passado.

Que vergonha. Não? Baita tragédia.

Os jogadores, os times de futebol, cúmplices do genocídio da população brasileira, disseminaram o #coronavírus país afora. Os atletas, as delegações viajando todos os estados, transportando as variantes contribuíram para o surgimento de novas cepas.

Embora sem a presença de público nas arquibancadas, as partidas e o funcionamento de um estádio envolve muita gente: do gandula aos faxineiros. E a galera extra campo: os torcedores eufóricos do lado de fora vibrando. Tentativas de invasões dos Centros de Treinamentos, recepção acalorada nos aeroportos.

Como não podia ser diferente, também, as séries do #isolamentosocial. Tivemos o lado A e lado B.

Entre aplausos e xingamentos, as aglomerações em contraste total com os lookdowns. As pessoas dentro de casa e ou largadas nas praças. Ludibriados pelos mídias, tal os reality shows. Segue o jogo, que o espetáculo não pode parar.

Fala isso pros artistas sem fomento? Vai dizer pros que ficaram sem renda, sem auxílio emergencial?

Aliás, que falta grave.

Sofremos com o auxílio no segundo tempo. De R$600 caiu pra 250 reais. E a divisão entre mães com filhos e quem mora sozinho: R$150,00. Penalidade máxima. Sem qualquer sombra de duvida.

Por falar em atletas, as #Olimpiadas 2020 adiadas para 2021. É daqui a pouco, no Japão, outro pais que esta pagando para ver. Se preparem japoneses: a tocha olímpica já deu sinal. Vocês irão receber ss recordistas mundiais de mortes. Bem mal.

Voltando ao país futebol, depois da recusa da Argentina em sediar a #CopaAmérica, eis que o Brasil foi o escolhido para segurar o rojão. O governo federal nem pensou duas vezes.

Vamos ter que repetir a celebre frase: Bolsonaro, onde estava com a cabeça? Quando tomou essa decisão enquanto outras ações que careciam de mais agilidade?

Essas bostas da Comebol e da CBF, trazer a Cepa América para o nosso país. Que presente grego!

É de xingar a mãe do juiz e contaminar até os avós. Deles, dos atletas, das delegações todas.

Jogar praga não, mas peraí. Eu sou um dos milhares de brasileiros, que teve os sintomas da #Covid-19 e não consegui sequer o exame #PCR. E, mesmo tendo comorbidade, até hoje não tive acesso à vacina.

Agora, pensem … Num eventual confronto direto entre a terceira e quarta onda, será que teremos repescagem com as comitivas dos clubes fazendo intercâmbio mundial das variantes?

Francamente. É de cair o cu da bunda.

Tião Nicomedes
Sebastião Nicomedes de Oliveira é “poeta das ruas”. Autor da peça teatral Diário de um Carroceiro e do livro As Marvadas é artista popular. Ex-catador e ex-morador em situação de rua, integra o MIPR (Movimento Internacional de População em Situação de Rua).
crédito da charge: @MiguelPaiva

Veja também

Vim das selvas

Por Adriana do Amaral Quando o presidente da Argentina, Alberto Fernández, disse que “os brasileiros vieram da selva”, muita gente se revoltou

#19J

São inúmeras as razões de ir às ruas, hoje. #Comidanoprato #Vacinanobraço #Forabolsonaros #Vidasimportam  

Criptomoedas e suicídio

Por Ari Meneghini Ocorreu há dois dias mais um suicídio de um jovem que tentou ficar rico rapidamente com as criptomoedas. Perdeu,

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *