Construir Resistência
Imagem: Reprodução

Carroça na Terra, Foguete no Céu

Por Tião Nicomedes

Essa semana…

Olhando a tripulação de civis sobrevoando o planeta, contemplando a Terra lá de cima…

Nossa tecnologia evolui bastante.

Pena que nossos foguetes, espaçonaves, estão  longe de atingir a #velocidadedaluz.

Tecnologia essa, que os próprio alienígenas perderam.

Uma ou outra nave ainda conseguiram chegar ao nosso planeta. Mas, aí já estão  perdidos, no tempo.

Como latas velhas. Por mais modernos que os #ovinis sejam… Contudo, ultrapassados.

Porque não conseguem refazer o caminho de volta. Tanto da vinda quanto a ida.

E agente segue assim: pensando na #Lua. Em #Marte.

O que tem pra os próximos anos. É  isso. E só.

Nossas espaçonaves levariam milhares de anos pra alcançar as outras centenas de civilizações.

É, gente. A guerra no espaço chamado #Céu.

Se deve bem a isso o descontentamento das criaturas, com o #Criador.

E, a decepção do #Criador com as criaturas…

Quando #Deus, sentiu a traição dos deuses, foi doloroso demais pra ele. A ponto de conhecer o  arrependimento.

Seres de luz. Encarnados, com desejos carnais. Querendo tomar o poder. Igualar se e inclusive  ficar acima.

Foi a gota d’agua.

Os jardins do #Édem: uma estufa experimental. Onde o erro se repetiu.

A desobediência . Perdemos ali a base .

O portal onde as distâncias entre os mundos eliminava a distância espaço-tempo.

Agora seguimos aqui.

Temendo a morte.

Como tolos.

E pragas como essa do #coronavirus causando baixas incontáveis.

A coisa tão complicada, que até  o mais evoluído dos seres, qual conhecemos por Jesus Cristo, nem mesmo ele consegue acessar o caminho de volta para a #Terra.

Tudo, agora e sempre, dependerá do querer do Criador.

E dos co-criadores da humanidade: terráqueos.

   

Tião Nicomedes
Sebastião Nicomedes de Oliveira é “poeta das ruas”. Autor da peça teatral Diário de um Carroceiro e do livro As Marvadas é artista popular. Ex-catador e ex-morador em situação de rua, integra o MIPR (Movimento Internacional de População em Situação de Rua).

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Matérias Relacionadas

Rolar para cima