Construir Resistência
caminhões terroristas

Atos dos derrotados nas rodovias se transformam em ações terroristas

Por Simão Zygband

 

 

O boicote dos fascistas à eleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva está passando dos limites. É exatamente o que desejam os mentores da baderna que tem por trás de tudo o elemento derrotado nas urnas, o genocida Bolsonaro e um grupo de militares desajustados que estão pretendendo conturbar a ordem, conflagrar o país e impedir a posse do vencedor.

O estado de conturbação é financiado por maus brasileiros, todos eles beneficiários dos quatro anos de trevas implantado no país, que podem ser somados aos dois praticados pelo golpista Michel Temer. São “bandoleiros” ligados ao agronegócio, aliados aos donos de transportadoras que conturbam as rodovias, buscando criar um clima de terror no Brasil. São estes “empresários” que financiam marginais, lhes proporcionando suporte como dinheiro, alimentos e infra-estrutura para ocasionar a baderna.

A situação chegou a ponto tão caótico em termos de vandalismo e danos ao patrimônio público e particular que o superintendente da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Mato Grosso, Francisco Elcio Lima Lucena, destacou nesta segunda-feira (21) que os protestos nas rodovias do Estado passaram de manifestações pacíficas para atos terroristas e que levou a cúpula da Segurança Pública a elaborar um plano de ação para desobstruir as vias, com o uso de força policial e prisão, se for necessário.

Os atos violentos passaram a ser cometidos desde a última sexta-feira (18) com a tentativa de explosão de uma ponte sobre o Rio Vermelho em Rondonópolis, que foi impedida pela PRF, disparo de tiros na BR-163, outra tentativa de explosão da pista, na BR-174 em Comodoro, o ataque à base da Concessionária Rota do Oeste, onde um guincho foi incendiado e ainda o derramamento de cargas de grãos.

Nesta segunda-feira, os “terroristas” incendiaram dois caminhões na BR-163, em Sinop, a 600 km de Cuiabá. As primeiras informações são de que o fogo seria resultado de uma ação criminosa. As imagens mostram os dois veículos, um caminhão tanque e um graneleiro, em chamas na região conhecida como Terceiro Alagado, próximo a uma usina. Um vídeo mostra enorme coluna de fumaça saindo do caminhão de transporte de combustíveis. Está descartada a hipótese de acidente já que o trânsito estava bloqueado e os caminhões bem distantes um do outro.

A suspeita é que seja o mesmo grupo que incendiou posto de pedágio da Rota do Oeste, no fim de semana. Segundo a Polícia Militar, existem pelo menos 37 pontos de bloqueios totais ou parciais nas rodovias em Mato Grosso, em protesto contra a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva.

Veja o vídeo:

 

 

 

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Matérias Relacionadas

Rolar para cima