Construir Resistência

Artes plásticas perdem Agi Straus

Por Raffaello Colangelo

Agi Straus, artista plástica austríaca renomada , que se estabeleceu na década de 50 no Brasil, foi pintora e escultora de grande talento. Conheci na minha infância-adolescência , através do meu pai, Adriano Colangelo, também artista plastico, professor de história da arte e escritor.

Gaetano Miani, italiano, antiquário e artista plástico foi professor e amigo de longa data de Agi Straus. Eram todos pintores que se reuniam no clubinho dos artistas na sete de abril, antiga sede do Masp, em São Paulo.

O que sempre me marcou em Agi foi sua alegria, seu sorriso largo, bom astral e uma luz interior encantadora. Com certeza, agora de volta a pátria espiritual onde estará com seus pares afins, tornando-se uma estrela no céu do amor, fraternidade e aqueles do caminho do bem.

Quem foi Agi Straus

Agi Straus, pseudônimo artístico de Agathe Deutsch, nasceu em Viena, Áustria em 1926. Veio em 1938 para o Brasil, onde residiu até hoje. Pintora, desenhista e escultora, estudou com Gaetano Miani, Antônio Gomide, Poty, Darel Valença Lins e Zamoisky.
A partir de 1951, passou a se dedicar à literatura infantil, escrevendo e ilustrando diversos livros para a Editora Melhoramentos. Desde sua chegada ao Brasil, viveu, além da capital paulista, em Belém do Pará, Recife, Salvador e São Luiz do Maranhão.

Entre 1964 e 1970, colaborou com ilustrações nos suplementos “Literário” e “Feminino” do jornal “O Estado de S. Paulo”. Pouco depois, fixou residência nos Estados Unidos por alguns anos, onde, também, produziu e expôs sua arte.

Entre suas mostras individuais destacam-se a do Museu de Arte de São Paulo (1956); Braux Gallery, Nova York, EUA (1957); Galeria Miani (1958); Galeria D’Arte Roma (1962/1971); Galeria Schettini, Milão, Itália (1963), e várias outras nacionais e internacionais.
Possui obras em inúmeras coleções particulares no Brasil, Alemanha, Argentina, Áustria, Bolívia, Estados Unidos, Paraguai, Israel e Itália, além dos acervos artísticos da: Biblioteca da Universidade de Kioto (Japão); Biblioteca Nacional em Washington (Estados Unidos); Museu Albertina, Viena (Áustria); Museu de Arte Brasileira, entre outros.

Raffaello Colangelo  é consultor de artes

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Matérias Relacionadas

Rolar para cima