Construir Resistência

A morte do compositor cubano Pablo Milanés

Do Juventude Rebelde/ Cuba

Autor de uma obra monumental, o seu legado musical constitui uma referência incontornável da identidade e da cultura cubana e as suas canções e interpretações magistrais fazem por si só parte da banda sonora da Revolução Cubana.

 

Aos 79 anos, morreu na Espanha Pablo Milanés, grande trovador cubano, fundador do Movimento Nueva Trova.

Nascido em Bayamo em 1943, estudou música no Conservatório Municipal de Havana. Em 1965, gravou seu primeiro álbum, intitulado Mis 22 años, considerado a ponte entre o Feeling e a Nueva Trova. Integrou vários grupos musicais cubanos, entre os quais se destaca o Grupo de Experimentação Sonora ICAIC.

Autor de uma obra monumental, o seu legado musical constitui uma referência incontornável da identidade e da cultura cubana e as suas canções e interpretações magistrais fazem por si só parte da banda sonora da Revolução Cubana.

Sua extensa e frutífera carreira abrange mais de quarenta fonogramas e inesquecíveis colaborações com numerosos músicos cubanos e com vários dos maiores artistas de Nossa América e outras regiões.

A sua morte ocorre no momento em que celebramos o 50º aniversário daquele extraordinário acontecimento cultural que foi a Fundação do Movimento Nueva Trova, do qual é um dos pilares fundamentais. Pablo foi um grande poeta, um grande cantor. Sua obra musical é imortal.

Em nome do Ministério da Cultura de Cuba, apresentamos nossas mais sinceras condolências à sua família, amigos e admiradores em todo o mundo.

Ouça a sua música gravada por Milton Nascimento e Chico Buarque, Cancion por La Unidad de La America

 

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Matérias Relacionadas

Rolar para cima