Construir Resistência
Bolsonaro

A hora da harmonização prisional

Por Moisés Mendes

Enquanto vê os comparsas tombando e é cercado por todos lados, o chefe dos muambeiros faz sessões diárias de harmonização dentária e transforma a boca num piano.
Tim Maia não imaginaria esse roteiro improvável em que um fascista fracassado cuida da simetria dos dentes e sai mostrando o novo sorriso nas redes sociais às vésperas da prisão inevitável.

Ganhar tempo. É o que resta hoje ao chefe dos muambeiros. E o tempo sempre favorece o criminoso.
Mas em algum momento chegará a hora da harmonização prisional.

Antes de ser preso, Bolsonaro fez harmonização facial e colocou capas em todos os dentes. Deve ser pra poder sorrir quadrado.

Sobre Walter Delgatti

O hacker Walter Delgatti foi condenado por um juiz a 20 anos de cadeia por ter invadido e vazado os arquivos de mensagens de Sergio Moro.

Em 2016, Sergio Moro invadiu ilegalmente uma conversa da presidente da República, vazou a conversa para a Globo, não aconteceu nada, ele foi trabalhar para Bolsonaro e hoje é senador.

Que crime Delgatti cometeu que Moro não tenha cometido ao grampear os advogados de Lula? É a pergunta mais óbvia do ano.

Se o hacker pega 20 anos por invadir as conversas do ex-juiz suspeito, o que pode pegar um ex-juiz suspeito que invade uma conversa da presidente da República?

Sim, sabemos que não vai pegar nada. Mas a pergunta não busca uma resposta. Apenas denuncia mais uma farsa da Justiça brasileira.

Nem é um questionamento sobre a condenação de Delgatti, que na verdade desvendou a estrutura de uma quadrilha, mas sobre a impunidade de Moro.

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Matérias Relacionadas

Rolar para cima