Construir Resistência
Miguel Díaz-Canel Bermúdez - Foto: Estúdios Revolución

“A corrupção e a indisciplina social não têm lugar no socialismo cubano”

 

Miguel Díaz-Canel Bermúdez – Foto: Estúdios Revolución

“As manifestações de criminalidade, indisciplina social e corrupção ameaçam a parte mais sagrada do processo de construção socialista e aprofundam as desigualdades sociais”, disse o primeiro-secretário do Comitê Central do Partido e presidente da República, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, falando no 1operíodo ordinário de sessões da 10a Legislatura da Assembleia Nacional do Poder Popular (ANPP), que contou com a presença do general-de-exército Raúl Castro Ruz, Líder da Revolução Cubana.

No debate sobre o relatório dos resultados do cumprimento das diretrizes gerais para enfrentar o crime, as ilegalidades e a indisciplina social, Díaz-Canel advertiu sobre a determinação imperial de criar um clima de insegurança e desconfiança cidadã que fraturaria a unidade popular no país.

No entanto, ressaltou o presidente, o Estado e o governo cubanos não podem ficar alheios à ocorrência de atividades econômicas ilícitas, à indisciplina social e às manifestações de corrupção e criminalidade que se estabelecem como uma economia paralela subterrânea, que penetra e destrói nossa vida social.

“Aqui discutimos com atitude e expressamos nossa rejeição e, com isso, temos um consenso. Mas agora temos de agir com rigor, articulando a força revolucionária com a liderança do Partido e a participação de todo o sistema institucional, as organizações de massa e as instituições armadas, juntamente com o povo”, disse o presidente cubano.

“É da essência da Revolução Cubana enfrentar a atividade especulativa, a corrupção, a malandragem, a burocracia, a mentira, a vulgaridade, a indiferença do povo e o incômodo causado pelo comportamento desrespeitoso do lúmpen (Pessoa ociosa ou que não quer trabalhar)”, disse ele.

Díaz-Canel destacou que “não podemos permitir que aqueles que não trabalham, não contribuem e se movem em um ambiente de ilegalidade, ganhem mais e tenham melhores condições de vida do que aqueles que trabalham honestamente e são protagonistas da história do heroísmo diário do povo cubano”.

Matéria publicada originalmente no link abaixo do jornal cubano Granma

https://pt.granma.cu/cuba/2023-07-21/a-corrupcao-e-a-indisciplina-social-nao-tem-lugar-no-socialismo-cuban

Nota do editor: O Construir Resistência publica este artigo do Gramna para que se conheça um pouco do pensamento do principal dirigente cubando, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, na abertura da sessão da Assembleia Nacional do Poder Popular (ANPP), ocorrida em julho. Chama a atenção o rigor do regime contra o que o presidente qualifica como “atividade especulativa, a corrupção, a malandragem, a burocracia, a mentira, a vulgaridade, a indiferença do povo e o incômodo causado pelo comportamento desrespeitoso do lúmpen”.

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Matérias Relacionadas

Rolar para cima