Construir Resistência
images (4)

As manifestações pelo mundo…

Por Túlio Vilaça 

Na França, o governo decidiu invocar um artigo da Constituição estratégico, que permite mandar o Parlamento às favas e aprovar uma lei porque ele quer, e com isso aumentou em dois anos a idade da aposentadoria. Protestos em todo o país, população nas ruas, e o governo diz: dane-se.

Em Israel há um golpe em curso, o governo de extrema direita está tentando aprovar uma lei que permite anular decisões do STF de lá. Ou seja, o Supremo diz que algo é ilegal, e o governo diz – dane-se. Protestos em todo o país, população na rua, reservistas se recusando a serem convocados, e o governo diz…

Nos EUA, o governo ameaça banir o Tik Tok, empresa chinesa, acusando-o de compartilhar dados dos usuários com o governo chinês. Aparentemente, quer nos fazer acreditar que nenhuma das empresas americanas como Meta e Google faz isso com o governo americano. Parece estar bem menos preocupado também com o uso dessas redes para disseminar o fascismo, na forma de teorias de conspiração e fake news.

Estes são países classificados como democracias. O segundo, inclusive, é chamado a única democracia do Oriente Médio, e apoiado incondicionalmente pelos EUA (assim como apoiam a ditadura da Arábia Saudita). Já por aqui, tivemos um governo de extrema direita que por muito pouco não devastou a nossa democracia. Foi defenestrado por uma coalisão gigante, e mesmo assim com enorme dificuldade, enfrentando uma montanha de informações falsas disseminadas pelas redes sociais. E hoje se sabe que o mercado financeiro preferia que ele tivesse ficado e é oposição total ao governo que tenta reconstruir o país.

São coisas que levam a gente a relativizar temas como democracia e liberdade de expressão. Não elas em si e seu valor, mas a classificação dada a quem as aplica e de que forma, e os momentos em que são invocadas, e para quê. E como elas se curvam e se amoldam aos interesses da elite financeira, e como elas servem enquanto servem de fachada a seus interesses, e como elas podem ser descartadas facilmente quando os contrariam – ou exaltadas enquanto são violadas e distorcidas diante dos nossos olhos.

Túlio Vilaça é crítico musical e profissional de Comunicação

 

AJUDE A MANTER O CONSTRUIR RESISTÊNCIA
PIX para Simão Félix Zygband no 11 997268051
OU CLICANDO E OBSERVANDO OS ANÚNCIOS QUE APARECEM NA PÁGINA.
QUALQUER FORMA DE CONTRIBUIÇÃO É BEM VINDA.

Compartilhar:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email

Matérias Relacionadas

Rolar para cima