Construir Resistência

15 de dezembro de 2022

Com 17 chefes de Estado confirmados, posse de Lula será a maior da história

Também confirmaram presença o vice-presidente do Panamá, e os ministros de Relações Exteriores da Costa Rica, do México, da Palestina e da Turquia O embaixador Fernando Igreja, responsável pelo cerimonial da posse, atualizou nesta quarta-feira (14/12), a lista dos chefes de Estado e de Governo que já confirmaram presença na cerimônia de posse do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, no dia 1º de janeiro de 2023. Ao todo, 17 autoridades estarão em Brasília (DF) para as solenidades. “Será a posse com a presença do maior número de chefes de Estado”, destacou. Estão confirmados os presidentes da Alemanha, de Angola, da Argentina, da Bolívia, Cabo Verde, Chile, Colômbia, Equador, o rei da Espanha, os presidentes da Guiana, de Guiné Bissau, Paraguai, Portugal, Suriname, Timor Leste, Uruguai e Zimbábue. Também confirmaram presença o vice-presidente do Panamá, o secretário executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e os ministros de Relações Exteriores da Costa Rica, do México, da Palestina e da Turquia. Segundo o embaixador Igreja, que integra a Coordenação de Organização da Posse, o convite foi feito a todos os países com quem o Brasil mantém relações diplomáticas e o Itamaraty continua recebendo as confirmações. Atualmente, o Brasil mantém relações diplomáticas com mais de 190 países. Do Gabinete de Transição

Com 17 chefes de Estado confirmados, posse de Lula será a maior da história Read More »

Folha demite colunista Jânio de Freitas; veja repercussão

Da Redação O jornal Folha de S.Paulo demitiu o colunista Janio de Freitas, 92 anos. Veja o que dizem os colegas jornalistas: IMPRESCINDÍVEL “O mais brilhante, melhor jornalista político do Brasil (redução, eu sei, pq muito além da política, mas só pra situar), o imprescindível Janio de Freitas foi demitido hoje pela Folha. Qual o motivo?” Bob Fernandes DIA TRISTE PARA A DEMOCRACIA Janio de Freitas demitido da Folha, aos 92 anos! Que jornal no mundo demitiria seu jornalista mais importante, referência de ética e profissionalismo para gerações de jornalistas? A sinalização que decorre dessa demissão é péssima. Hoje é um dia triste, muito triste, para o jornalismo e para a democracia no Brasil. Cristina Serra  JORNALISMO EMPRESARIAL  O jornalismo empresarial, dito “profissional”, não podia terminar o ano sem fazer uma nova vítima. Folha, exercendo sua “liberdade de empresa”, demite Janio de Freitas, o mais importante e competente jornalista do país. E reduz ainda mais a “liberdade de imprensa”, sufocada pela absurda concentração dos meios de comunicação existente no Brasil. Laurindo Leal Filho (Lalo) INCÔMODO Eu sempre soube que o Jânio incomodava a direção da Folha há muito tempo, tanto que a periodicidade de suas colunas foi sendo reduzida até ficar restrita ao domingo. Mas nunca imaginei que tivessem coragem de dispensá-lo. Sylvia Moretzsohn ETARISMO Demitir o decano e mais importante dos jornalistas brasileiros? Abrir mão da palavra mais lúcida e credibilizada que uma publicação pode ter? Privar os leitores das lições diárias de razão, ética e ponderação que ele oferece? Se isso não é etarismo, do mais abjeto, é censura. Mais abjeta ainda. Gabriel Prioli LUTO Jânio de Freitas, aos 92 anos, nosso colunista maior, depois de quatro décadas nos brindando com sua inteligência, coragem e sabedoria,é dispensado pela Folha. Luto na imprensa brasileira. José Trajano    

Folha demite colunista Jânio de Freitas; veja repercussão Read More »

Alma de gomos nas quatro linhas ou dançamos na Copa, mas ainda temos futebol

Por Luiz Hespanha Ainda que o amor à camisa tenha sido trocado pela paixão instantaneamente eterna e fulminante provocada pelo tesão inigualável dos patrocinadores. Ainda que narradores e comentaristas insistam em bordões insípidos ao mesmo tempo em que são atropelados pela estupidez ululante do óbvio que o silêncio e o respeito ao esporte, olhos e ouvidos do torcedor merecem. Ainda que movimentos de pés, cabeças, pernas, mãos e troncos tenham perdido em criatividade e visibilidade para a profusão de penteados, brincos, tatuagens, quedas, minas, poses e parças, fundamentais para uma boa exibição nos campos dos cliques e selfies. Ainda que os movimentos de pés, cabeças, pernas, mãos e troncos femininos não tenham o respeito, o salário e o aplauso merecidos. Ainda que a numeração de 1 a 11 não signifique mais nada dentro ou fora das quatro linhas. Ainda que o medo e a violência frequentem sem pudor estádios e entornos. Ainda que o amarelo canarinho tenha sido cooptado e desmoralizado pelos seguidores do Jim Jones do Vivendas da Barra e pelos cristãos do Whatsapp e seus templos, arcas, quartéis e cálices da corrupção seletiva. Ainda que a outrora pátria de chuteiras tenha sido transformada em capitania da estupidez, da imbecilidade e da inteligência rasteira. Ainda que o VAR tenha transformado a emoção e o debate provocados pelos erros imprevisíveis num tedioso e sonolento suspense afugentando dos gramados figuras como o Sobrenatural de Almeida e o Imponderável de Souza. …Ainda assim, a paixão pelo futebol pulsa forte na alma brasileira, nos ecos dos estádios, sofás e botecos; no silêncio raro da várzea que sobrevive lado a lado, praticamente uma dentro da outra. Como esta foto que fiz na localidade chamada Sucruiú, nas margens do Rio de Ondas, o mais belo rio da minha aldeia, no oeste baiano.   Luiz Hespanha é jornalista, escritor e compositor de música popular que defende a aposentadoria compulsória do Neymar do futebol e sua estreia como astro de Malhação interpretando o papel do Tio Sukita de Chuteiras. O texto e a foto fazem parte do livro #históriasqueosolhosnão inventam / #impressõesquaseportáteis a ser lançado.

Alma de gomos nas quatro linhas ou dançamos na Copa, mas ainda temos futebol Read More »

População de onças-pintadas é descoberta na Serra do Mar no Paraná

Com registros feitos por pesquisadores, região se torna prioritária para a conservação da onça-pintada na Mata atlântica Por Natasha Olsen da Ciclovivo Pesquisadores do Programa Grandes Mamíferos da Serra do Mar estão há oito anos trabalhando na Mata Atlântica e recentemente confirmaram a presença de uma população de onças-pintadas (Panthera onca) na Serra do Mar paranaense, com o registro de cinco animais. O estudo foi divulgado na revista científica Oryx, publicada pela universidade britânica de Cambridge. Com a descoberta, a área de ocupação da onça-pintada na Mata Atlântica foi ampliada em 9%. Considerando a Serra do Mar, esta ocupação subiu para 46,9%, o que torna a região a maior área de prioritária para a conservação da espécie no bioma brasileiro. A descoberta é ainda mais relevante pela presença confirmada de machos e fêmeas, indicando a existência de uma população de onças com potencial reprodutivo. Primeiro registro feito por armadilhas fotográficas na região, em 2018, mostra um macho e uma fêmea, em comportamento de acasalamento. Fotos: Reprodução | Oryx “Os indivíduos que registramos estão em uma área florestal extensa e de difícil acesso. Por isso, a ausência de registros de onça-pintada nos últimos 20 anos pode ser resultado da falta de levantamentos, ao invés de refletir a ausência da espécie necessariamente. Investimos na investigação e tivemos esses importantes registros, que mudam o olhar sobre a política de conservação da espécie em nível nacional e local, atestando a importância da região e da sua proteção”, conta Roberto Fusco, Doutor em Ecologia e Conservação e pesquisador e coordenador técnico do Programa. Fusco explica que esses animais foram pressionados para áreas montanhosas e de difícil acesso principalmente por conta da caça, desmatamento e extração de palmito. “As onças-pintadas, assim como outras espécies de grandes mamíferos, são as que mais sofrem, direta e indiretamente, com a fragmentação das florestas e a pressão de caça porque dependem de áreas extensas e saudáveis para sobreviver. Na Serra do Mar, esses animais encontraram refúgio em áreas montanhosas, mais remotas e com difícil acesso para humanos, fator que talvez tenha contribuído para que esses felinos ficassem tanto tempo sem ser registrados”, diz. Matéria publicada originalmente no link abaixo do Ciclovivo https://ciclovivo.com.br/planeta/meio-ambiente/populacao-de-oncas-pintadas-e-descoberta-na-serra-do-mar-no-parana/

População de onças-pintadas é descoberta na Serra do Mar no Paraná Read More »

Obrigado capitão Messi

Sofia Martinez Mateos, jornalista da TV Pública da Argentina, aproveitou o momento de uma entrevista para dedicar estas palavras ao capitão da equipe argentina, Leonel Messi: “A última coisa que te vou dizer não é uma pergunta, mas só quero dizer que vem aí mais uma final da Copa do Mundo. E embora todos nós queiramos ganhar a Copa, quero te dizer que, além do resultado, há algo que ninguém te vai tirar: você está no coração de cada um dos argentinos. Não há bebê que não tenha sua camiseta, seja a original, a falsa ou a inventada, ou a imaginária. Você realmente marcou a vida de todos. E isso, pra mim, é maior do que qualquer Copa do Mundo, e isso ninguém vai tirar de você. É um agradecimento por um momento de felicidade tão grande que fizeste viver tantas pessoas que, de verdade, espero que o leves no teu coração porque acho que é mais importante do que uma Copa do Mundo. E você já tem isso. Então obrigado, Capitão.”

Obrigado capitão Messi Read More »

PF faz operação contra extremistas dos atos antidemocráticos

Por Wellington Hanna, Márcio Falcão e Isabela Camargo, TV Globo e GloboNews e G1 Operação foi autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF. Buscas acontecem em sete estados (AC, AM, ES, MT, MS, PR e SC) e no Distrito Federal. A Polícia Federal cumpre nesta quinta-feira (15) 81 mandados de busca e apreensão contra apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) suspeitos de organizar atos antidemocráticos. A operação foi autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), e é relacionada à investigação sobre atos antidemocráticos contra o resultado das eleições. A TV Globo apurou que o número de mandados pode passar de 100. Também foram autorizados mandados de prisão. Além disso, há ordens de: bloqueio de contas de investigados; quebra do sigilo bancário de investigados.   Em nota (leia a íntegra mais abaixo), a PF informou que a operação foi deflagrada em razão dos bloqueios ilegais em rodovias contra o resultado das eleições. Os mandados de busca são cumpridos em sete estados (Acre, Amazonas, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina) e no Distrito Federal. Em Santa Catarina, por exemplo, são cumpridos 15 mandados. Os nomes dos alvos da operação não haviam sido divulgados até a última atualização desta reportagem. Bloqueio de bolsonaristas na Rodovia Castello Branco em 2 de novembro — Foto: Reprodução/TV Globo Em 17 de novembro, Alexandre de Moraes já havia determinado o bloqueio de bens de 43 empresas e pessoas suspeitas de financiar os atos antidemocráticos. A maioria delas é de Mato Grosso. Ainda não se sabe se os alvos da decisão estão entre os alvos da operação desta quinta-feira (15) Atos antidemocráticos   Tocantins: Em 23 de novembro, agentes da Polícia Civil foram hostilizados por bolsonaristas acampados em frente ao 22º Batalhão de Infantaria do Exército, em Palmas, ao averiguar a presença de crianças e adolescentes no local. Rondônia: Em 18 de novembro, a tubulação de bairros da cidade de Ariquemes foi arrebentada por supostos manifestantes, e a população ficou sem água tratada. Além disso, uma mulher contou em um vídeo não ter chegado a tempo de ver a mãe doente ainda com vida por ter sido barrada em um bloqueio ilegal. São Paulo: No dia 23 de novembro, dois trechos da Rodovia Anhanguera, em Campinas, foram bloqueados por bolsonaristas que danificaram caminhões. Além disso, um servidor do IBGE foi espancado por bolsonaristas em Amparo ao tentar fugir de um protesto. Paraíba: No dia 2 de novembro, uma mulher foi agredida por bolsonaristas e presa pela PM por embriaguez, mesmo sem fazer teste. Mato Grosso: No dia 22 de novembro, um pai implorou para que bolsonaristas o deixassem passar com o filho, que faria uma cirurgia, e disse que o grupo usava facões. Em outro caso, um grupo de estudantes foi impedido de passar de ônibus e caminhou mais de 5 km para fazer o Enem. Ainda no estado, dois suspeitos foram presos por atos análogos a terrorismo e por porte ilegal de armas ao tentar incendiar caminhão em Sinop. Um homem também foi agredido por participantes de um bloqueio. Pará: No dia 24 de novembro, no Pará, a Polícia Federal prendeu seis suspeitos de atos golpistas e ataque à Polícia Rodoviária Federal. Santa Catarina: No dia 18 de novembro, a Polícia Rodoviária Federal apreendeu bombas, miguelitos e comparou bolsonaristas a black blocs. Em outro caso, um vídeo mostra um grupo de bolsonaristas agredindo uma mulher após derrota nas urnas. Ainda em SC, policiais rodoviários levaram golpes de barras de ferro em um bloqueio bolsonarista. Paraná: No dia 8 de novembro, um caminhoneiro foi agredido ao tentar furar um bloqueio em rodovia. Acre: No dia 22 de novembro, Rio Branco enfrentou redução da frota de ônibus por causa do desabastecimento de combustível, além de sofrer com falta de cimento e alimentos perecíveis por conta de bloqueios em Rondônia. Íntegra Leia a íntegra da nota da PF sobre a operação: Brasília/DF – A Polícia Federal cumpre, nesta quinta-feira (15/12), 81 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Supremo Tribunal Federal, em apuração que tramita na Corte acerca dos bloqueios de rodovias após a proclamação do resultado das Eleições Gerais de 2022. As medidas estão sendo cumpridas nos estados do Acre, Amazonas, Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e no Distrito Federal, em face de pessoas físicas e jurídicas identificadas pelas forças federais e locais de Segurança Pública.

PF faz operação contra extremistas dos atos antidemocráticos Read More »

Alckmin: “Os dados dão a entender que o governo Bolsonaro aconteceu na Idade da Pedra”

Por IG Último Segundo   Palavras do vice-presidente Geraldo Alckmin ao fim dos grupos de transição: “Desde que entrei na vida pública, nunca vi nada parecido”. “A impressão que se tinha é de que não havia gestão e que tudo era decidido aleatoriamente”. “Há documentos desaparecidos, há apagões de dados que sempre existiram em governos anteriores e há rombos financeiros inexplicáveis”. “Nem isso dá para saber, simplesmente não existe registro de nada”. Questionado se a questão deve ser tratada como corrupção. “Os dados dão a entender que o governo Bolsonaro aconteceu na Idade da Pedra em que não havia palavras ou números”. “Há sistemas governamentais que não são abastecidos desde 2020 e ninguém tem explicação”. “A verdade é que o governo Lula não tem como saber o que precisa ser feito com base nos indicadores porque eles não existem. A política pública terá que ser criada do zero”. “Tudo terá que ser feito no feeling e, possivelmente, haverá muitos erros por culpa da falta de dados”. “O desempenho do governo Bolsonaro foi tão ruim que qualquer trabalho mais ou menos será melhor. Não é difícil superá-lo”.

Alckmin: “Os dados dão a entender que o governo Bolsonaro aconteceu na Idade da Pedra” Read More »

Rolar para cima