Construir Resistência

15 de outubro de 2022

Lula alfineta Bozo: “terá que ter humildade e colocar a faixa no meu pescoço”

Da Redação    O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) alfinetou o genocida Bozo, em coletiva de imprensa realizada no Recife, nesta 6ª feira (14). De acordo com o petista, o destino do candidato do PL “está traçado” e será a derrota no segundo turno do pleito deste ano. “Ele vai ter que ter humildade e no dia 1º de janeiro colocar a faixa presidencial no meu pescoço”, pontuou. Após a coletiva, Lula participou de uma caminhada na capital pernambucana e fez um comício na cidade. Ele agradeceu o prefeito do Recife, João Campos (PSB), pela decisão de comparecer para apoiar a candidatura de Marília Arraes (Solidariedade) ao governo do estado; Marília é prima de João Campos e disputou com ele a prefeitura do Recife em 2020. Neste ano, a política do Solidariedade enfrenta Raquel Lyra (PSDB) no segundo turno da eleição para governador pernambucano. Ainda no comício, Lula voltou a alfinetar Bolsonaro, dizendo que o viu fazer um “comício mixuruco” no Recife, quando o genocida falou a apoiadores em um trio elétrico na cidade. Após falar sobre o ato, Lula orientou os apoiadores a levantarem as mãos para que fosse tirada uma foto a qual ele iria “mandar para o Bolsonaro para ele saber como se junta gente numa praça”. “Para ele saber que esse povo é o povo que trabalha no país, é o povo que sustenta a economia do país”, acrescentou. No discurso também, o petista falou ser importante convencer as pessoas que não foram votar no primeiro turno a votarem no segundo e que parlamentares do Partido dos Trabalhadores acionaram o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) “para garantir que não falte transporte para o pobre votar”.

Lula alfineta Bozo: “terá que ter humildade e colocar a faixa no meu pescoço” Read More »

Pelamor, Paulistas!

“Não é possível que São Paulo se torne o asilo da quadrilha Bolsonaro depois da derrota em Brasília. Eu não voto lá, mas pelo amor de Deus, paulistas, não deixem isso acontecer. Os gaúchos vão se livrar dessa ameaça, e os baianos e pernambucanos também.” Christian Lynch, Cientista Político. “O erro Paulista. “Nom duco, ducor” é uma piada. São Paulo deixa de se conduzir para colocar seu comando nas mãos de “outros”. Enganam -se os eleitores de Tarcísio, crentes de seu suposto perfil técnico. Tarcísio é projeto de Bolsonaro de ocupação de territórios. Se ganhar o governo de São Paulo terá sobre o focinho as rédeas do bolsonarismo, seja qual for o resultado das eleições presidenciais. Um candidato de ocasião, descolado da realidade Paulista, estranho à história e aos anseios de São Paulo. Quem fará parte de um eventual governo Tarcísio de Freitas ? Ele vai procurar alguns nomes paulistas (não conhece quase ninguém). Mas seu quadro de governo virá de fora. E o Palácio do Planalto de Bolsonaro já se encarrega de formar a equipe que possivelmente governará São Paulo. Pela paranóia do antipetismo o eleitorado Paulista está dando um tiro no pé”. Sérgio Augusto de Castro, jornalista “O candidato a governador que não conhece SP já prometeu acabar com as câmeras nos uniformes dos PMs e agora promete acabar com a vacinação obrigatória no estado de São Paulo. A exemplo do chefe, o cara é um monumento à morte”. Zeca Castelar, jornalista “Bastou um debate com Haddad, para Tarcísio resolver correr de todos os outros” Antonio Borges, metroviário “Se o governador de São Paulo em 2020 fosse o Tarcísio de Freitas, aliado de Bolsonaro, não teríamos vacinas”. Marichilene Artisevskis, figurinista Do facebook de Monica Nunes, jornalista e ambientalista Título por Sandra Sartori  

Pelamor, Paulistas! Read More »

Rolar para cima